BNC Statement

From Rio de Janeiro to Palestine: Marielle Presente!

Palestinians denounce the assassination of Rio de Janeiro’s councillor and human rights activist Marielle Franco and extend solidarity to Brazilians: "Together we commit to continue striving for the world Marielle dreamed about, a world of freedom, justice and equality for all".

[Português abaixo]

March 20, 2018 — With deep pain and outrage, we, from the Palestinian BDS National Committee, the largest Palestinian civil society coalition, received the news about the assassination of Rio de Janeiro’s councillor and human rights activist Marielle Franco and her driver, Anderson Pedro Gomes. From Palestine, we denounce this targeted political assassination and we extend our solidarity to Marielle and Anderson’s family, friends, comrades, and all Brazilians struggling for justice and equality.

Marielle was a 38 year-old black queer woman from Maré, Rio de Janeiro’s biggest favela. An energetic and fearless fighter who became the city’s fifth most voted municipal councillor in her first election. She publicly denounced police and military violations against people in favelas. In the midst of the injustice, racism, sexism, and militarization that engulf our world, Marielle shined a ray of hope.

She represented the aspirations of many Brazilians for change and the hopes of millions around the world, including ourselves, for a dignified life free of oppression. The hope Marielle has inspired was not killed last week. Like Palestinian poet Mahmoud Darwish had said, “We suffer from an incurable malady: hope”; the ideals Marielle championed live on.

To all those fighting for their rights in Brazil, we want you to know that you are not alone. Your struggle is being amplified across the world and we, from Palestine, are part of the countless voices that no bullet, no military and no brutality will silence. We stand together with you, and side by side until we achieve our rights, our freedoms and our dignity.

Our struggles are deeply connected. This is especially true because national and local governments in Brazil have deep military and security relations with Israel’s regime of occupation and apartheid. They import from it technologies and training, which were “field tested” on our bodies, to repress Brazilian social movements and to kill the Black and the poor.

We will continue to internationalize our popular resistance and to connect our struggles to end militarization and racist oppression from Rio’s favelas to Palestine.

Together we commit to continue striving for the world Marielle dreamed about, a world of freedom, justice and equality for all.

Marielle, presente!

The Palestinian BDS National Committee (BNC) is the largest coalition in Palestinian civil society. It leads and supports the global Boycott, Divestment and Sanctions movement for Palestinian rights.

--

Do Rio de Janeiro à Palestina: Marielle Presente!

Com profunda dor e indignação, nós, do Comitê Nacional Palestino de BDS, a maior coalizão da sociedade civil palestina, recebemos a notícia do assassinato de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro e ativista pelos direitos humanos, e seu motorista, Anderson Pedro Gomes. Da Palestina, nós denunciamos essa execução política e nos solidarizamos com a família, amigos, companheiros e companheiras de Marielle e Anderson, e todas as pessoas no Brasil que lutam por justiça e igualdade.

Mariele era uma mulher negra, queer, de 38 anos, da Maré, a maior favela do Rio de Janeiro. Uma lutadora ativa e destemida que se tornou a quinta vereadora mais votada da cidade em sua primeira eleição. Ela denunciava publicamente as violações da polícia e exército contra pessoas nas favelas. Em meio à injustiça, racismo, machismo e militarização que encobrem nosso mundo, Marielle brilhava como um raio de esperança.

Ela representava as aspirações de muitos brasileiros e brasileiras por mudança, e as esperanças de milhares de pessoas ao redor do mundo, incluindo as nossas, por uma vida digna e livre de opressão. A esperança que Marielle inspirou não foi morta na semana passada. Como o poeta palestino Mahmoud Darwish disse, “nós sofremos de uma doença incurável: esperança”; os ideais que Marielle defendia seguem vivos.

Para todas as pessoas lutando por seus direitos no Brasil, queremos que vocês saibam que não estão sozinhas.  Sua luta está sendo amplificada ao redor do mundo e nós, da Palestina, somos parte das incontáveis vozes que nenhuma bala, exército ou brutalidade silenciará. Estamos juntos e juntas com vocês, e lado a lado conquistaremos nossos direitos, liberdades e dignidade.

Nossas lutas estão profundamente conectadas. Isto é especialmente verdade porque, tanto localmente quanto nacionalmente, governos brasileiros têm profundas relações militares e de segurança com o regime israelense de ocupação e apartheid. Estão importando tecnologias e treinamentos “testados em campo” sobre nossos corpos, para reprimir movimentos sociais brasileiros e matar a população pobre e negra.

Nós continuaremos a internacionalizar nossa resistência popular e conectar nossas lutas para acabar com a militarização e a opressão racista, das favelas do Rio à Palestina.

Juntas e juntos estamos comprometidos a seguir lutando pelo mundo que Marielle sonhou, um mundo de liberdade, justiça e igualdade para todas e todos.

Marielle, presente!

O Comitê Nacional Palestino de BDS (BNC) é a maior coalização da sociedade civil Palestina. O BNC lidera e apoia o movimento global de Boicotes, Desinvestimento e Sanções pelos direitos palestinos.  

 


SHARE

Stay updated!

Get breaking news, campaign updates and action alerts!